Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Prêmio Memórias Reveladas
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Prêmio Memória Reveladas

Prorrogadas as inscrições da 4ª edição do Prêmio de Pesquisa Memórias Reveladas 

 


Arquivo Nacional e o Centro de Referência das Lutas Políticas no Brasil – Memórias Reveladas tornam pública a alteração do calendário do Prêmio de Pesquisa Memórias Reveladas – edição 2017, que tem por objeto a premiação de monografias realizadas com base em fontes documentais referentes ao período da ditadura militar no Brasil (1964-1985).
O Prêmio de Pesquisa Memórias Reveladas é um concurso de monografias com base em fontes documentais referentes ao período do regime militar no Brasil (1964-1985), de periodicidade bienal, instituído pela Portaria nº 95, de 19 de novembro de 2009, e alterado pela Portaria 072/2012, ambas da Direção-Geral do Arquivo Nacional.
O edital foi publicado no Diário Oficial da União nº 230, de 1º de dezembro de 2017, seção 3, página 112. O edital nº 001/2017, com alteração do calendário, está na seção 3 do D.O.U. de 3 de abril de 2018, páginas 114 e115.
Os autores premiados terão direito à editoração e à publicação de suas obras pelo Arquivo Nacional. As inscrições podem ser feitas até 31 de maio de 2018.
Qualquer pessoa pode concorrer independentemente do nível de formação acadêmica. A análise dos trabalhos inscritos será realizada com base nos critérios definidos no edital por comissão julgadora composta por especialistas nomeados pela Direção-Geral do Arquivo Nacional (Portaria nº 396, de 28 de julho de 2017, publicada no D.O.U n. 147, de 2 de agosto de 2017, seção 2, p. 42).
Esta é a quarta edição do Prêmio de Pesquisa Memórias Reveladas.
A primeira edição do concurso, realizada em 2010, selecionou, dentre os vinte e quatro trabalhos apresentados, as monografias “O terror renegado", de Alessandra Gasparotto, “Todo o leme a bombordo", de Anderson da Silva Almeida e “No centro da engrenagem", de Mariana Joffily.
Em sua segunda edição, em 2012, o prêmio recebeu vinte e sete inscrições, superando, portanto, a marca da edição anterior. Foram, igualmente, premiadas três monografias: “Dossiê Itamaracá”, de Joana Santos Rolemberg Côrtes, “Os vigilantes da ordem”, de Pâmela de Almeida Resende, e “Os protagonistas do Araguaia”, de Patricia Sposito Mechi.
Em sua terceira edição, mais de trinta trabalhos foram inscritos, sendo escolhidos “O combate à corrupção durante a ditadura militar brasileira por meio da Comissão Geral de Investigações [1968-1978]”, de Diego Knack; “Do hábito à resistência: freiras em tempos de ditadura militar no Brasil”, de Caroline Jaques Cubas; e “A política repressiva aplicada a militares após o golpe de 1964”, de Claudio Beserra de Vasconcelos.
Os livros da primeira e segunda edições já foram publicados pelo Arquivo Nacional e podem ser adquiridos diretamente junto ao órgão pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. As obras da terceira edição estão, atualmente, no prelo, e serão lançadas em 2018.
Quaisquer pedidos de esclarecimentos a respeito do Prêmio deverão ser endereçados à Comissão Especial de Licitação: CONCURSO DE MONOGRAFIAS MEMÓRIAS REVELADAS, Arquivo Nacional, Praça da República, 173 - Centro - Rio de Janeiro, CEP: 20211-350, ou, ainda, por intermédio do e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. .

Acesse os documentos de inscrição abaixo:

Edital do Prêmio (.pdf)

Cópia do edital do Prêmio publicada no D.O.U (.pdf)

Ficha de inscrição (.doc)

Calendário do prêmio (.pdf)

 

 

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página