Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > A reação > Indivíduos banidos
Início do conteúdo da página
A reação

Indivíduos banidos

Envio em: Quinta, 24 de Novembro de 2016, 22h00 | Voltar à página anterior

25 de julho de 1966 - Atentado a bomba contra o futuro presidente Costa e Silva no aeroporto de Guararapes, em Recife, termina com três mortos e vários feridos.
Maio de 1968 - Criada a Vanguarda Popular Revolucionária - VPR, formada por dissidentes da Organização Revolucionária Marxista - Política Operária (POLOP), sargentos e suboficiais do Movimento Nacionalista Revolucionário (MNR).
1968: Criação da Ação Libertadora Nacional (ALN), por Carlos Marighella.
26 de junho de 1968 - Passeata dos Cem Mil, no Rio de Janeiro, contra o regime militar, reuniu intelectuais, estudantes, trabalhadores.
Julho de 1968 - Estoura a greve dos metalúrgicos em Osasco (São Paulo). Os operários ocupam as fábricas e o movimento é reprimido. Todos os dirigentes foram presos, mortos ou exilados.
12 de outubro de 1968 - Em ação da VPR, o Capitão do exército americano Charles Chandler é assasinado.
26 de janeiro de 1969 - O capitão Carlos Lamarca realiza a expropriação de armas e munições do quartel de Quitaúna, em Osaco (São Paulo).
07 de julho de 1969 - A VPR, o Comando de Libertação Nacional-COLINA e um grupo de militantes da União Operária do Rio Grande do Sul fundem-se e criam a Vanguarda Armada Revolucionária - VAR-Palmares.
11 de maio de 1969 - A VAR-Palmares é rouba o cofre do ex-governador paulista Adhemar de Barros, levando U$$ 2,8 milhões.

4 de setembro de 1969- militantes da Dissidência Guanabara, futuro MR-8, e da ALN, sob o comando de Joaquim Câmara Ferreira, se unem no seqüestro do embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Charles Burke Elbrick. Considerado o ato mais ousado da guerrilha urbana até então, conseguiu a libertação e banimento para o México de 15 presos políticos e a difusão de um manifesto em jornais, rádios e redes de televisão de todo o Brasil.
11 de março de 1970 - militantes da VPR de São Paulo seqüestram o cônsul japonês Nobuo Okuchi com o intuito de libertar Chizuo Osava. Três dias depois, ele mais quatro presos políticos, entre eles a madre Maurina Borges, são soltos e banidos para o México em troca da libertação do cônsul.
15 de abril de 1971 - Henning Albert Boilesen, presidente da Ultragás, identificado pelas organizações de esquerda como financiador da Oban, é morto em São Paulo por um militante da ALN.
30 de outubro de 1975 - é realizado ato ecumênico, em São Paulo, na Catedral da Sé, em memória ao jornalista Wladmir Herzog, morto sob tortura nas dependências do DOI-CODI. A versão oficial era que o Herzog se enforcara.
12 de maio de 1978 - acontece a primeira greve do país desde a promulgação do AI-5 pelos metalúrgicos da Scanea-Vabis em São Bernardo do Campo, no ABC paulista.
1º de abril de 1980 - metalúrgicos do ABC e outras 15 cidades de São Paulo entram em greve. Cerca de 350 mil trabalhadores paralisam suas atividades.


registrado em:
Fim do conteúdo da página