Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Petrobras

O futuro que todos queremos

Entre as tradições brasileiras está a luta pela liberdade e pela democracia. Faz parte da nossa trajetória, da nossa história. Nada mais justo, então, que também faça parte da nossa memória coletiva, e que essa memória seja preservada, revelada e conhecida. E, para que as gerações vindouras conheçam o passado – e evitem a repetição de seus erros –, muito terreno foi conquistado nessa recuperação da memória histórica dos brasileiros.

Essa a razão de ser do o projeto “Memórias Reveladas”, um Centro de Referência das Lutas Políticas no Brasil desse período. Criado pela Casa Civil da Presidência da República e implantado na sede do Arquivo Nacional, no Rio de Janeiro, o Centro está destinado a ser uma espécie de pólo de difusão das informações que integram a documentação relacionada às lutas políticas em nosso país. A documentação contém não apenas papéis oficiais: abrange depoimentos, publicações, livros, enfim, o que se relaciona à memória, com destaque para o período que vai de 1964 a 1985, quando o país passou por um regime autoritário.

Partindo da convicção de que conhecer o passado, preservar a memória – tanto a individual como a coletiva –, integra os direitos de todos, a proposta do projeto “Memórias Reveladas” é reunir e difundir tudo que se refere às lutas políticas do povo brasileiro.

Maior empresa brasileira e maior patrocinadora das artes e da cultura em nosso país, a Petrobras abre espaço essencial, em seu Programa Cultural, para projetos de resgate e preservação da nossa história. O compromisso primordial da Petrobras é contribuir para o desenvolvimento do Brasil. Um país que não conhece o passado jamais será um país desenvolvido. Daí a importância de preservar e difundir a memória coletiva: é uma ferramenta fundamental para se chegar ao futuro que todos queremos.

A Petrobras patrocina projetos integrantes do Memórias Reveladas nos estados do Espírito Santo, São Paulo e Paraná, desenvolvidos pelas seguintes instituições:

Arquivo Público do Estado do Espírito Santo – APEES
Objetivos: preservar a estrutura física do acervo da Delegacia de Ordem Política e Social – DOPS/ES, criando condições adequadas de conservação, efetivando a restauração de danos causados pela degradação natural dos documentos, possibilitando sua duplicação e revisão da sua organização, bem como a sua descrição por item com vistas à alimentação de base de dados.

Arquivo Público do Estado de São Paulo – APESP
Objetivos: preservar o Fundo Delegacias Especializadas de Ordem Política e Ordem Social de São Paulo – DEOPS/SP, através da microfilmagem e da ampliação do acesso por meio de um banco de dados. A documentação que compõe o Fundo DEOPS/SP passou para a guarda do Arquivo Público do Estado de São Paulo em 1992, sendo aberta à consulta em 1994.

Departamento Estadual de Arquivo Público do Paraná – DEAP
Objetivos: permitir, de acordo com os parâmetros legais, a reprodução digital do fundo Delegacia de Ordem Política e Social – DOPS/PR, permitindo que ele seja utilizado como fonte de pesquisa sobre a história política do Brasil e como meio de preservação dos documentos originais. Ressalte-se que o Fundo Delegacia de Ordem Política e Social, custodiado pelo DEAP, é um dos mais consultados pelos usuários.

Fim do conteúdo da página