Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Banco do Brasil

Compromisso com a história e identidade nacional

Contribuir para o resgate da história e construção da identidade nacional é um dos princípios que norteiam os investimentos do Banco do Brasil em cultura. O projeto “Memórias Reveladas: Centro de Referência das Lutas Políticas no Brasil (1964-1985)” cumpre importante função de unificar os acervos documentais do período militar que se encontram sob a guarda de diversas instituições e entidades, públicas e privadas. O projeto prevê, ainda, atividades de organização, preservação, descrição, microfilmagem e digitalização de documentos fundamentais para recuperar parte da história brasileira. Por essa razão, o Banco do Brasil presta seu apoio a essa iniciativa e abre seu Centro Cultural em Brasília para exposição desse rico conteúdo, além de facilitar o acesso a estudantes e pesquisadores.

A atuação cultural do Banco do Brasil está focada no patrocínio a projetos realizados nos seus três Centros Culturais localizados em Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo e pelo CCBB Itinerante, nas áreas de exposições, artes cênicas, cinema e vídeo, música, idéias e programa educativo.
A programação anual dos CCBB enfatiza a diversidade, multiplicidade de linguagens e qualidade, valores priorizados desde o início de suas atividades, há 20 anos. Em 2009, o CCBB Itinerante percorrerá 18 cidades brasileiras com programação selecionada para atrair público de todas as faixas etárias e que prestigia produções artísticas das várias regiões do país.
A principal razão para o Banco do Brasil investir em cultura é o seu compromisso com a sociedade brasileira. Hoje, nossa responsabilidade vai além das obrigações legais e avança no sentido de contribuir efetivamente para a promoção da cultura nacional, o resgate de nossa história e a construção da identidade brasileira. Ser sustentável é construir relações duradouras com os vários públicos com os quais a empresa se relaciona. Há 200 anos, o BB tem pautado sua ação nesse princípio: crescer em conjunto com a comunidade onde está presente. Assim, os investimentos do BB em cultura visam contribuir para o desenvolvimento artístico-cultural da sociedade brasileira, de modo a promover a multiplicidade cultural, resgatar a história do país e proporcionar acesso a toda a população a manifestações culturais de qualidade.

O Banco do Brasil patrocina projetos integrantes do Memórias Reveladas nos estados de Minas Gerais, Alagoas, Ceará, Sergipe e Rio Grande do Norte, desenvolvidos pelas seguintes instituições:


Arquivo Público Mineiro – APM
Objetivos: aprimorar o sistema informatizado de pesquisa – já implantado no Arquivo Público Mineiro, integrando-o ao Banco de Dados Memórias Reveladas, da Rede Nacional de Cooperação e Informações Arquivísticas, possibilitando aos pesquisadores consultar, por meio da Internet, as descrições das pastas do acervo de DOPS, além de visualizar parte do acervo, como livros, panfletos, jornais e volantes produzidos e apreendidos pela polícia política mineira.

Arquivo Público Estadual de Alagoas – APA
Objetivos: proporcionar a preservação e publicização da documentação produzida pelos militantes e organizações de esquerda, bem como pelos órgãos de repressão que atuaram em Alagoas, no contexto das lutas políticas no Brasil durante os anos 1964-1985. Os acervos elencados, sob a custódia do Arquivo Público de Alagoas, passarão por processo de organização, descrição, digitalização e a alimentação do Banco de Dados Memórias Reveladas.

Arquivo Público do Estado do Ceará – APEC
Objetivos: organizar, preservar, informatizar e digitalizar os arquivos do aparato repressor do Estado do Ceará – DOPS, Serviço Estadual de Informação e Polícia Militar – de 1964 a 1985, bem como a documentação do acervo do ex-governador do Ceará Virgílio Távora, sob custódia do Arquivo Público do Estado do Ceará, abrangendo o corte cronológico de 1912 a 1992, extraindo deste conjunto os registros de interesse da temática do Centro de Referência Memórias Reveladas.

Arquivo Público do Estado de Sergipe – APES
Objetivos: organizar, preservar, informatizar e digitalizar os arquivos do aparato repressor do Estado de Sergipe – DOPS (1964 a 1985), composto de dossiês contendo fichas de acompanhamento individual e registros de interrogatórios.

Arquivo Público Estadual do Rio Grande do Norte - APERN
Objetivos: promover a preservação dos documentos do Fundo Departamento de Ordem Política e Social do Estado do Rio Grande do Norte – DOPS, do período de 1934 a 1989, por intermédio de atividades de organização, conservação e informatização, com o objetivo de alimentar o Banco de Dados Memórias Reveladas.

Fim do conteúdo da página